segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Ocorrências do mês de Janeiro de 2013

Abaixo estão os gráficos das ocorrências de combate a incêndio, busca e salvamento, e atendimento pré-hospitalar (clínico e trauma) realizadas no município de Santana, no mês de Janeiro do ano de 2013.


Liderando as ocorrências de Busca e Salvamento estão os cortes de árvores. Isso se dá por conta da época, ou seja, o clima chuvoso propicia que muitas árvores em iminência de queda ou desgastadas pelo tempo, venham ao chão, seja pela erosão dos solos ou pelas ventanias fortes. Nesse sentido, é normal que durante o inverno amazônico (no Amapá ocorre no primeiro semestre do ano) ocorra um aumento significativo de queda de árvores trazendo transtornos à população. Vale salientar que o corte de árvores efetuado pelo Corpo de Bombeiros não é aleatório, pois para retirá-las é necessário autorizações dos órgãos competentes como Secretaria do Meio Ambiente do município ou do Estado. E mesmo assim, a instituição bombeiro militar realiza primeiro uma vistoria na árvore para averiguar o risco que ela pode trazer.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amapá só executa o corte de árvore me caso de iminência de queda que coloque em perigo ou traga prejuízo material ao indivíduo ou quando  a árvore já está no chão, em via pública, atrapalhando o trânsito ou trazendo qualquer outra complicação à população. Nesse caso, é feito o desgalho e retalhamento da árvore para facilitar sua retirada, O recolhimento deste resíduo (galhos e partes da árvore) é realizado pelo solicitante que deverá contratar um serviço terceirizado pois a prefeitura do município não realiza mais esse trabalho.




 Disparado nas estatísticas atendidas pela ambulância da 5ª CI/ COI, está o item "outros" em clínico, que são aquelas ocorrências realizadas fora da divisão didática comum, como por exemplo, dores corporais, crises diabéticas, remoções inter-hospitalares, crises de hipertensão, Obstrução das Vias Aéreas por corpo estranho (OVACE), dentre outras.

Nos traumas, as vítimas de queda foram a maioria no mês de janeiro.

Os incêndios em residência lideraram as ocorrências da viatura de combate a incêndio. Mesmo em época de chuvas é possível sim que haja incêndios em residência, pois um risco muito frequente são as fiações elétricas, principalmente das áreas residenciais de baixada, onde as ligações são clandestinas, propiciando maior incidência de curtos circuitos e consequentemente os incêndios.

Fonte dos dados: Estatísticas da Seção de Pessoal da 5ª CI/ COI (Soldado BM Amorim), os dados são extraídos mensalmente pelas fichas de ocorrências e de relatórios das viaturas operacionais.

Nenhum comentário: