quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Operação Chikungunya em Santana

Na manhã do dia 15 de dezembro, por volta das 08:00h, os alunos do curso de cabo bombeiro militar estavam no 5º GBM para o início de uma operação contra a Febre Chikungunya em Santana. A operação ocorrerá do dia 15 ao dia 19 de dezembro deste ano e visa realizar inicialmente trabalho de prevenção em bairros onde se obteve no passado maior incidência de casos de dengue. 

A Febre Chikungunya tem seu contágio tal qual a dengue, difundida pelos mosquitos Aedes Aegypti e Aedes Albopictus, onde estes ao picarem o indivíduo infectado armazenam sangue contaminado pelo vírus CHIKV e quando picam outras pessoas, transferem este sangue contaminado ao organismo humano sadio. A Defesa Civil Estadual e Municipal, os militares do Exército, do Corpo de Bombeiros do Estado do Amapá e os Agentes de Endemias da Prefeitura de Santana receberam a missão de ir de casa em casa alertando a população sobre os riscos de contágio da doença e como prevenir a propagação do mosquito que é o transmissor.  Portanto, o trabalho além de ser de esclarecimento, era de vistoria dos quintais e identificação de criadouros de mosquitos. 


A ameaça de uma epidemia em Santana é plausível, os moradores do município ainda possuem uma cultura onde se amontoam lixo para posteriormente serem descartados com queima ou ficam à espera de coleta feita pela Prefeitura ou por meio particular, o entulho é um meio propício ao mosquito para acomodação dos ovos. Outro fator é a lixeira pública a céu aberto que se encontra na entrada da cidade, aumentando o risco de proliferação do mosquito. 

Enfim, o mesmo cuidado que se deve ter para não adquirir a dengue é aplicável ao transmissor da Febre Chikungunya: caixas d’água sempre tampadas; limpeza de calhas de escoamento de água; encher de areia os pratos de vasos de plantas; armazenar o lixo para coleta de forma adequada, com uso de sacos plásticos mantendo ainda a lixeira sempre fechada; não deixar a água acumular sobre lajes; guardar pneus secos em locais cobertos; nas piscinas em uso, realizar o tratamento com cloro,  naquelas sem uso, reduzir o volume de água e aplicar água sanitária, manter os quintais sempre limpos e não jogar lixo em terrenos baldios, enfim, toda e qualquer medida que não promova o acúmulo de água, ambiente de proliferação dos ovos e das larvas do mosquito transmissor é sempre importante. 

Essa doença tem os mesmos sintomas que a dengue, os principais são febre alta, muita dor de cabeça, dores musculares, cansaço, enjoos, vômito e diarreia, com o agravante de erupções na pele em alguns casos e dores intensas nas articulações, uma característica muito comum de quem tem a Febre Chikungunya é o andar curvado devido as dores insuportáveis. “Ainda não há tratamento específico para a fase aguda da doença, mas deve-se procurar  atendimento médico para melhor avaliar a necessidade de tratamento com medicamentos.” Panfleto informativo da Secretaria do Estado da Saúde, Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Amapá)

Nenhum comentário: